1 de ago de 2013

Cantinho do Pensamento: Velhos Outonos - Rosa de Saron

Os dias passam, passam as horas, tocando temas com um piano desafinado, mais ou menos errado, mais ou menos parado. sem sentido, um pouco ignorado. Gritos ecoam, selam memórias, marcam. Deus ainda chora, sempre rimos e o mundo esquece o tempo da última prece. E ninguém aquece, ninguém acontece. Você sente na pele, os dias estão frios, as noites estão quentes. Caminham num labirinto de vento, vestindo pouco a pouco o esquecimento. Somos o que fazemos para mudar o que fomos. Mas se nada somos, virão apenas velhos outonos. Uma lágrima no chão reagiu minha lentidão. Tocou meu coração, fiz o que precisava. Ele chorava e eu perguntava: É comida? É uma casa? Mal a noite caia, ele dizia: "Se quiser fazer algo por mim faça um verso sereno, e que ele me leve não somente até o céu, mas perto das estrelas". Somos o que fazemos para mudar o que fomos.


Take care about tomorrow You need someone to follow
Tome cuidado com o amanhã. Você precisa de alguém para seguir
Yeah, there's a happy end Even at the end
Sim, há um final feliz. Mesmo no final
I can trust you, I can see I can try, I can feel it
Eu posso tentar, eu posso sentir isso. Eu posso confiar em você, eu posso ver
Cause tomorrow will be better We must believe it
Devemos acreditar. Porque amanhã será melhor

Beijos


4 de jun de 2013

Inspiração: ESPECIAL DIA DOS NAMORADOS!



Entrando em clima de puro amor do Dia dos Namorados o que acham de espalha-lo por aí... 


Para participar é simples: Nos envie uma foto sua com seu namorado e uma frase de destaque para circular em nossa pagina do Facebook e espalharmos o amor nas próximas semanas!

Você pode enviar para o nosso e-mail fiquemais@hotmail.com ou me siga no Instagram (@brunasant0s) e poste a sua foto com a hashtag  #DiaDosNamoradosComFiqueMais que iremos postar diariamente em nossa página...

Não esqueça de curtir a nossa fanpage

Vou ficar esperando!! ♥

Um beijo linda!




31 de mai de 2013

Cantinho do Pensamento: Crise dos vinte e poucos...

"Você começa a se dar conta de que seu círculo de amigos é menor do que há alguns anos. Dá-se conta de que é cada vez mais difícil vê-los e organizar horários por diferentes questões: trabalho, estudo, namorado(a) etc. E cada vez desfruta mais dessa Cervejinha que serve como desculpa para conversar um pouco.
As multidões já não são "tão divertidas", às vezes até lhe incomodam.
Mas começa a se dar conta de que enquanto alguns eram verdadeiros amigos, outros não eram tão especiais depois de tudo.

Você começa a perceber que algumas pessoas são egoístas e que, talvez, esses amigos que você acreditava serem próximos não são exatamente as melhores pessoas. Ri com mais vontade, mas chora com menos lágrimas e mais dor. Partem seu coração e você se pergunta como essa pessoa que amou tanto e te achou o maior infantil, pôde lhe fazer tanto mal. Parece que todos que você conhece já estão namorando há anos e alguns começam a se casar, e isso assusta!

Sair três vezes por final de semana lhe deixa esgotado e significa muito dinheiro para seu pequeno salário. Olha para o seu trabalho e, talvez, não esteja nem perto do que pensava que estaria fazendo. Ou, talvez, esteja procurando algum trabalho e pensa que tem que começar de baixo e isso lhe dá um pouco de medo.
Dia a dia, você trata de começar a se entender, sobre o que quer e o que não quer. Suas opiniões se tornam mais fortes. Vê o que os outros estão fazendo e se encontra julgando um pouco mais do que o normal, porque, de repente, você tem certos laços em sua vida e adiciona coisas a sua lista do que é aceitável e do que não é. Às vezes, você se sente genial e invencível, outras… Apenas com medo e confuso.
De repente, você trata de se obstinar ao passado, mas se dá conta de que o passado se distancia mais e que não há outra opção a não ser continuar avançando. Você se preocupa com o futuro, empréstimos, dinheiro… E com construir uma vida para você. E enquanto ganhar a carreira seria grandioso, você não queria estar competindo nela.
O que, talvez, você não se dê conta, é que todos que estamos lendo esse texto nos identificamos com ele. Todos nós que temos "vinte e tantos" e gostaríamos de voltar aos 15-16 algumas vezes. Parece ser um lugar instável, um caminho de passagem, uma bagunça na cabeça…
Mas TODOS dizem que é a melhor época de nossas vidas e não temos que deixar de aproveitá-la por causa dos nossos medos… Dizem que esses tempos são o cimento do nosso futuro. Parece que foi ontem que tínhamos 16…
Então, amanha teremos 30?!?! Assim tão rápido?!?"


(Autor Desconhecido)

Quer receber novidades do Fique mais..?
Curta a nossa fanpage


Um beeeeijo



16 de mai de 2013

Achado do Dia: Chris Medina

Olá meninas, hoje vim lhes mostrar uma linda história de amor. 
Amor que nunca vi igual. Amor que não se encontra mais!

Chris Medina não conseguiu vencer todas as etapas do concurso, mas sua história levou os jurados e o público às lágrimas. Dois meses antes do casamento, em 2009, o carro de Juliana foi atingido por um caminhão. Uma grave fratura no crânio desfigurou seu rosto e a deixou com muitas limitações físicas. Ele permaneceu ao lado dela. 



"Quando se ama a beleza e ela se vai, o amor acaba. Quando se amam as formas perfeitas, a plástica, as linhas harmônicas do corpo e tudo isso se vai, o amor também se esvai. Quando se amam aparências e outra realidade se apresenta, o amor acaba. Quando se ama a transitoriedade, o amor fenece quando as situações se alteram. Mas, quando se ama a essência, nada diminui o sentimento. Esse amor é companheiro, solidário, se esmera para que o outro se sinta bem, seja feliz. A sua é a preocupação de fazer a felicidade do outro. Amor assim se perpetua no tempo, independente da soma dos anos, da multiplicação das rugas ou da diminuição da agilidade. É o amor que sabe envelhecer junto e quanto mais passa o tempo, mais se solidifica."


3 de mai de 2013

Cantinho do Pensamento: 25 coisas para fazer antes dos 25 anos!








1. Faça as pazes com os seus pais. Seja por, finalmente, reconhecer que eles realmente querem o melhor para você ou por perdoá-los por serem imperfeitos, você não pode entrar feliz na vida adulta com essa marca de ressentimento familiar.

2. Beije alguém que seja ‘muita areia para o seu caminhãozinho’. Beije modelos, estudantes de medicina e empreendedores que moram em Dubai, e não se preocupe se eles(a) vão te ligar depois ou não.

3. Minimize a sua passividade.

4. Seja subordinado ou faça um bico, para começar a entender como gorjetas funcionam, como manter a paciência perto de babacas e como algumas palavras amáveis podem mudar o dia de alguém.

5. Reconheça liberdade como uma passada num fast food às 5h30 da madrugada com um bando de estranhos que você acabou de conhecer.

6. Tente não se martirizar por possuir um diploma ‘inútil’. Dinheiro é um terror e as coisas não aconteceram exatamente como você planejou, mas você tinha mesmo que fazer faculdade… E ter um diploma não é a pior coisa do mundo. Nós vamos resolver essa confusão, provavelmente. O ponto é que você não merece menos só porque ir à faculdade não trouxe um retorno imediato. Seja paciente, trabalhe com o que você tem e lembre-se que muitos de nós estamos nessa juntos.

7. Se você está em qualquer emprego que seja, abra uma poupança. Você nunca sabe quando estará desempregado ou  desesperado para fugir da sua vida por uns dias. Mesmo R$20 por semana já fazem R$1.040,00 a mais por ano do que você teria de outro jeito.

8. Adquira o hábito de ir lá fora, aproveitar a luz, cultivar seus amigos, esquecer a internet.

9. Fique curtindo uma ressaca por 4 dias seguidos.

10. Comece um relacionamento com o(a) sua paixão platônica dizendo que o(a) quer. Diretamente. Tipo, olhando em seu rosto e dizendo assim: Eu quero você. Eu quero ficar com você.

11. Aprenda a dizer não – para você mesmo. Não continue usando salto alto se você odeia, não continue fumando se você odeio o seu cheiro no dia seguinte, pare de passar dias inteiros afundado no sofá para depois reclamar que está perdendo o Sol.

12. Tire um tempo para revisitar os lugares que construíram quem você é: o apartamento em você cresceu, sua escola, sua cidade natal. Esses lugares até podem ficar lá para sempre, mas você definitivamente não.

13. Encontre um hobby que faça te esperar pelo momento de ficar sozinho, que deixe essa solidão momentânea agradável e energizadora.

14. Pense que você se conhece até conhecer alguém mais do que você.

15. Esqueça quem você é, suas prioridades e como uma pessoa deveria ser.

16. Identifique os seus medos e, ao invés de deixar que eles controlem as suas ações, encontre e converse com pessoas que já os superaram. Não se contente sem experimentar 000002% do que o mundo tem para oferecer porque você tem medo de viajar de avião.

17. Adquira o hábito de organizar as coisas e desapegar. Só porque funcionaram em algum momento não significa que você deve mantê-las para sempre – sejam essas ‘coisas’ o seu par de calças favorito ou o seu ex.

18. Pare de se odiar.

19. Saia e assista àquele filme, leia aquele livro ou ouça aquela banda que você já mentiu sobre ter assistido, lido, ouvido.

20. Tire vantagem do seguro de saúde enquanto você ainda é saudável.

21. Crie o hábito de falar às pessoas como você se sente, seja escrevendo um e-mail de fã para alguém cujo trabalho você ame ou falando ao seu chefe por que você merece um aumento.

22. Namore alguém que diga “Eu te amo” primeiro.

23. Deixe o país com a desculpa de “se encontrar”. Isso não funcionará. Lugares não mudam pessoas. Invés disso, beba bastante sozinho, leia vários livros, faça sexo em albergues sujos e volte para casa quando a saudade bater.

24. Revolucione e compre um Macbook Pro.

25. Largue aquele emprego que te deixa infeliz, termine relacionamentos que te façam agir como um lunático, abandone os amigos que ininterruptamente te dão vontade de vomitar. Você é novo, resiliente, há outros trabalhos, relacionamentos e amigos se você estiver aberto a eles.

Fonte: 
Guia Ingresse

Fique mais...